Portaria nº 407, de 17 de dezembro de 2018, uma piada!

Portaria nº 407, de 17 de dezembro de 2018, uma piada!

Portaria nº 407, de 17 de dezembro de 2018, uma piada!

Nenhum comentário em Portaria nº 407, de 17 de dezembro de 2018, uma piada!
0 Flares Facebook 0 Twitter 0 Google+ 0 0 Flares ×

O que dizer da Portaria n.º 407 de 17 de dezembro de 2018, da Secretaria de Estado de Educação do Distrito Federal, que dispõe sobre o Procedimento de Distribuição de Turmas/Carga Horária?

É um acinte aos docentes que buscam um aperfeiçoamento contínuo. É um tapa na cara de quem investe tempo e dinheiro em cursos, congressos, seminários…

É, enfim, um deboche!

Não é necessário muito esforço mental para verificarmos as infinidades de baboseiras lá exaradas.

Vejamos:

Se você participar de um Congresso, por exemplo, ao final do evento você receberá um certificado. Ficará feliz! E tentará implementar em sala de aula as experiências conquistadas nos seus estudos. O seu certificado, ao final do ano, valerá apenas 1 ponto.

Se você completa 1 ano de regência de classe e não perde seu tempo precioso com aperfeiçoamentos concomitantes, você recebe 60 pontos, segundo a famigerada Portaria.

Privilegia-se, portanto, a inércia! E quando digo isso, grande mentecapto, não é desmerecendo a atuação docente. Mas, enfatizando o disparate que há entre o docente que concomitantemente busca se aperfeiçoar e aquele que é acomodado. Assim, na minha opinião, 1 ponto não é justo. É ridículo!

Quem vai gastar com Congresso, passagens, hospedagem, para ganhar 1 ponto, se só de completar um ano de trabalho se recebe 60 pontos?

Titulação de Mestrado? Míseros 100 pontos.

Titulação de Doutorado? Ridículos 200 pontos.

Estudar pra quê? Não há incentivo!

Imagine que você tenha um “Relato de Experiência” interessante para divulgar na Comunidade Científica/Acadêmica e consegue fazê-lo. A sua publicação não servirá para absolutamente N-A-D-A!

Curso de aperfeiçoamento de 180 horas? Patético 1 ponto a cada 80 horas.

Formação continuada, que é um dos baluartes da LDB, não serve para absolutamente nada, visto que não há incentivo.

Professor contratado temporariamente 10 pontos. Já o efetivo 60 pontos. Por quê? Há muitos temporários que dão verdadeiros “shows” na arte de ensinar. Por que o “antigo” é privilegiado?

Não se incentiva a publicação;

Não se incentiva a participação em eventos acadêmicos;

Não se incentiva a aprendizagem permanente. Ao contrário, somente a inércia total. É uma pena!

Sinceramente, é uma piada essa Portaria.

É verdadeiro que “antiguidade é posto”. Mas, est modus in rebus. Deve-se privilegiar quem se esforça também.
#SINPRODF
#SEDF

 




0 Flares Facebook 0 Twitter 0 Google+ 0 0 Flares ×
Tags:

Deixe um comentário

Redes Sociais

Back to Top

0 Flares Facebook 0 Twitter 0 Google+ 0 0 Flares ×