Papel e caneta são melhores para memória do que computador, diz pesquisa

Papel e caneta são melhores para memória do que computador, diz pesquisa

Papel e caneta são melhores para memória do que computador, diz pesquisa

Nenhum comentário em Papel e caneta são melhores para memória do que computador, diz pesquisa
0 Flares Facebook 0 Twitter 0 Google+ 0 0 Flares ×

Um estudo publicado recentemente na revista científica “Psychological Science” indica que fazer anotações no papel é melhor para o estudo do que fazê-las em computadores.

De acordo com a pesquisa, os participantes que fizeram notas em papel sobre algumas palestras tiveram melhor desempenho nos testes realizados posteriormente do que os que usaram o notebook, mesmo com ele desconectado da internet.

O levantamento foi feito com estudantes das universidades norte-americanas de Princeton e UCLA (Universidade da Califórnia).

Em um dos testes realizados, os pesquisadores exibiram uma palestra online a 65 alunos. Alguns deles puderam utilizar o notebook — desconectado da internet — para fazer suas anotações, enquanto outra parte utilizou caneta e papel. Todos foram orientados a usar as estratégias que normalmente usam para fazer suas notas.

Depois de 30 minutos, os participantes responderam a um teste com questões sobre os assuntos abordados na palestra.

Os que usaram canetas registraram de 100 a 150 palavras a menos dos que os que digitaram suas anotações. No entanto, o grupo que usou o notebook teve uma compreensão mais rasa dos conteúdos apresentados, principalmente porque muitos acabaram transcrevendo o que ouviram em vez de refletir sobre o assunto e destacar apenas os pontos importantes.

Diante desse resultado, o estudo alerta que transcrever algo literalmente ao invés de processar as informações e reformular o conteúdo com as próprias palavras é prejudicial para a aprendizagem. Além da eficiência de usar o papel, os pesquisadores identificaram que revisar os conteúdos antes de um teste também é benéfico para o aprendizado.

O levantamento foi realizado por Daniel Oppenheimer, da Universidade da Califórnia, e Pam Mueller, da Universidade de Princeton.

 

The Pen Is Mightier Than the Keyboard
Advantages of Longhand Over Laptop Note Taking

Abstract

Taking notes on laptops rather than in longhand is increasingly common. Many researchers have suggested that laptop note taking is less effective than longhand note taking for learning. Prior studies have primarily focused on students’ capacity for multitasking and distraction when using laptops. The present research suggests that even when laptops are used solely to take notes, they may still be impairing learning because their use results in shallower processing. In three studies, we found that students who took notes on laptops performed worse on conceptual questions than students who took notes longhand. We show that whereas taking more notes can be beneficial, laptop note takers’ tendency to transcribe lectures verbatim rather than processing information and reframing it in their own words is detrimental to learning.

Fonte: http://pss.sagepub.com/content/early/2014/04/22/0956797614524581#aff-2

0 Flares Facebook 0 Twitter 0 Google+ 0 0 Flares ×

Deixe um comentário

Redes Sociais

Back to Top

0 Flares Facebook 0 Twitter 0 Google+ 0 0 Flares ×