As 10 cobras mais venenosas do mundo

As 10 cobras mais venenosas do mundo

As 10 cobras mais venenosas do mundo

Nenhum comentário em As 10 cobras mais venenosas do mundo
0 Flares Facebook 0 Twitter 0 Google+ 0 0 Flares ×

É difícil encontrar alguém que não tenha medo de cobras venenosas. E você deveria mesmo ter, já que muitas delas podem ser fatais. Outras tantas não oferecem grandes perigos, mas é uma boa ideia saber diferenciá-las para estar precavido caso um dia você decida andar em uma área com mato relativamente alto.

Tirando isso, torça para que você não encontre uma delas no seu caminho.

1) Cascavel

Temos uma má e uma boa notícia. A má é que a cascavel é bem comum em território brasileiro. A boa é que ela é a única dessa lista.

Cascavel é o nome genérico dado às cobras dos gêneros Crotalus e Sistrurus. Elas chegam a matar 30% das vítimas que não recebem o soro antiofídico. São facilmente identificadas pelo chocalho na ponta da cauda. Mas cuidado: seus filhotes são ainda mais perigosos que os adultos, pois não conseguem controlar a quantidade de veneno injetado.

Seu veneno em geral interrompe a coagulação do sangue, destruindo tecidos e órgãos. Os sintomas são paralisia, dificuldade de respirar e hemorragias. Outra boa notícia é que, quando o antiofídico é aplicado a tempo, a taxa de mortalidade cai para menos de 4%.

2) Cobra-da-morte (Acanthophis)

Qualquer animal que tenha “morte” em seu nome não parece muito bom para ser domesticado. Essa cobra é encontrada na Austrália e em Nova Guiné, e ela gosta de caçar até mesmo outras serpentes. Além disso, ela possui o ataque mais rápido do mundo, indo do chão, à posição de ataque e voltando à posição original em menos de 0,13 segundos.

Elas se parecem com as víboras com sua cabeça triangular e corpos achatados. Uma mordida injeta entre 40 a 100 mg de veneno, o suficiente para matar um ser humano que não seja tratado dentro de 6 horas.

Os sintomas, como paralisia e dificuldade de respirar, atingem o auge entre 24 e 48 horas depois do ataque. Felizmente, com a progressão lenta dos sintomas, o antiofídico é geralmente bem sucedido no tratamento.

3) Víboras (Viperidae)

O próprio nome já deve te trazer alguma sensação ruim. As víboras são uma família da subordem das serpentes e suas espécies tem, em geral, cabeça triangular e fossetas loreais, usadas para detectar calor, o que significa que elas podem te identificar apenas por emitir calor diferente do ambiente onde está.

As mais perigosas são a víbora serrilhada e a víbora de Russel, que habitam o Oriente Médio e Ásia Central. Vômito, inchaço facial, necrose e queda da pressão arterial e frequência cardíaco são alguns dos sintomas. A morte pode acontecer por septicemia, insuficiência respiratória ou cardíaca, mesmo alguns dias após a mordida.

4) Naja das Filipinas (Naja philippinensis)

Existem mais de 20 espécies de najas, mas a Naja das Filipinas é especialmente perigosa. O mais surpreendente nessa cobra é que ela é capaz de cuspir seu veneno a até 3 metros de distância.

Seu veneno é neurotóxico e pode matar em 30 minutos por paralisia respiratória. Os sintomas incluem vômitos, dores de cabeça, diarréia, convulsões e desmaios. O pacote completo.

5) Serpente-tigre (Notechis scutatus)

Esta cobra pode ser encontrada na Austrália e seu veneno neurotóxico pode chegar a matar um ser humano em apenas 30 minutos. Na maioria das vezes, isso acontece entre 6 e 24 horas.

Antes do antiofídico ser desenvolvido, cerca de 60% das suas vítimas morriam. Seu veneno provoca dores no pescoço e no pé, dormência, dificuldades respiratórias e paralisia. Não costuma ser agressiva, apenas se sentir ameaçada.

6) Mamba-preta (Dendroaspis polylepis)

A mamba-preta é uma das cobras mais venenosas do continente africano. Se avistar uma, corra bem rápido, pois essa é a cobra mais rápida do mundo, podendo alcançar até 20 km/h. Além disso, é capaz de atacar até 12 vezes seguidas, e cada mordida pode matar entre 10 e 25 adultos.

Sem o antiofídico, a mortalidade é praticamente inevitável, acontecendo em quase 100% dos casos. O veneno neurotóxico pode levar a morte entre 15 minutos e 3 horas, dependendo do local da picada.

7) Taipan comum (Oxyuranus scutellatus scutellatus)

Da mesma família da cobra Coral e da Naja, a taipan comum é uma cobra grande, com cerca de 3 metros de comprimento. Ela pode ser encontrada na Austrália e é, entre as serpentes elapídeas, a que possui maiores presas.

Seu veneno é neurotóxico e pode ser mortal mesmo depois da administração do antiofídico. Geralmente, mesmo com o tratamento, as vítimas precisam de cuidados intensivos. A morte ocorre dentro de uma hora.

Felizmente, a taipan comum raramente ataca humanos. Ela geralmente ataca predadores apenas quando é atacada.

8 ) Krait malasiana (Bungarus caeruleus)

Encontradas no sudeste da Ásia e da Indonésia, essa serpente tem um veneno neurotóxico até 16 vezes mais potente que o da Naja. Mesmo com o antiofídico, chega a matar em 50% dos casos.

O veneno causa paralisia muscular, seguida de câimbras, tremores e espasmos, levando à paralisia total. A morte ocorre entre 6 e 12 horas e, mesmo que a vítima seja levada ao hospital rapidamente, pode ocorrer morte cerebral por hipóxia.

9) Cobra-marrom (Pseudonaja textilis)

Definitivamente, a Austrália é um lugar perigoso, não apenas pelas espécies venenosas de aranhas e escorpiões, mas pelas diversas cobras peçonhentas dessa lista. A Cobra-marrom em especial, é considerada a segunda mais perigosa do mundo.

Apenas 1/500 de seu veneno é suficiente para matar um ser humano. Pior do que isso, ao contrário da maioria das cobras que só ataca quando é agredida, essa pode perseguir e atacar repetidamente em certas circunstâncias.

Mas se você quer uma boa notícia, apenas metade de suas picadas contém venenos, e em geral elas preferem não morder. A taxa de mortalidade em casos onde a vítima consegue ser tratado com o antiveneno é pouco superior a 10%, o que não chega a ser muito alto.

10) Inland Taipan (Oxyuranus microlepidotus)

Também encontrada na Austrália, essa espécie tem veneno capaz de matar até 100 humanos ou 250 mil ratos. É cerca de 10 vezes mais venenosa que a cascavel e 50 vezes mais que a Naja comum.

Ela poderia matar um homem adulto em apenas 30 minutos, mas por incrível que pareça, nenhum fatalidade jamais foi registrada. Isso porque ela é muito rara e dificilmente encontrada na natureza. Além disso, ela não costuma ser agressiva.

Fonte:
Por Gabriel Tonobohn
http://discoverybrasil.uol.com.br/imagens/galleries/as-10-cobras-mais-venenosas/

0 Flares Facebook 0 Twitter 0 Google+ 0 0 Flares ×

Deixe um comentário

Redes Sociais

Back to Top

0 Flares Facebook 0 Twitter 0 Google+ 0 0 Flares ×